Basta! Classe trabalhadora organiza protestos em todo o país no dia 10 de agosto

Em reunião no Dieese na manhã desta quarta-feira (11), os dirigentes das principais centrais sindicais (CTB, CUT, UGT, Força Sindical, CSB, NCST e Intersindical) afinaram o tom da mobilização nacional programada para o próximo dia 10 de agosto.

«A manifestação terá como principais diretrizes a luta contra o desemprego, a defesa da aposentadoria e o repúdio aos preços abusivos dos combustíveis», diz o presidente nacional da CTB em exercício, Divanilton Pereira.

Para marcar posição neste cenário de retrocessos tão profundos, a classe trabalhadora vai às ruas protestar contra as reformas que penalizam trabalhadores e trabalhadoras do país. «Basta de desemprego, de preços abusivos de combustíveis, de reforma previdenciária» é o mote para os atos do dia 10.

O movimento ocorrerá em duas frentes: no início da manhã, as categorias farão protestos na porta das fábricas e das empresas ou paralisações pontuais em seu local de trabalho, e às 10h ocorrerá um ato unificado.

Em São Paulo, o ato será em frente à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Divanilton Pereira diz que a mobilização também divulgará a Agenda Prioritária das Centrais para o país.

«Estaremos a cinco dias do início formal da campanha eleitoral e nosso objetivo é que nossa pauta influencie o debate nacional», afirma.

CTB convoca protestos contra seminário que enaltece reforma

Uma iniciativa golpista do empresariado junto a parlamentares e representantes do judiciário – todos defensores e entusiastas da reforma trabalhista – vem organizando seminários pelo país para enaltecer os «benefícios» da nova legislação trabalhista.

Legislação esta que completará um ano registrando recordes de desemprego e precarização do trabalho. «A CTB orienta toda a sua base a organizar protestos nos locais em que estes seminários ocorrerem», convoca Divanilton, lembrando que o ato na Fiesp é também um recado a esta iniciativa.

Os próximos seminários golpistas agendados ocorrem nos dias 13 de julho em Porto Alegre, 3/8 em Curitiba, 10/8 em Natal, 14/8 no Rio de Janeiro e 17 de agosto em São Paulo.

Fonte:

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)

Artículos Relacionados