Jean Wyllys já destinou 8,5 milhões para a saúde pública em 2018

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) ultrapassou este ano a quantia de 8 milhões de reais destinados para a saúde pública da população fluminense através de emendas parlamentares ao orçamento da União. Utilizando esse mecanismo, pelo qual os deputados federais podem propor a destinação específica de recursos orçamentários para determinadas políticas públicas, instituições oficiais e programas governamentais, o deputado já encaminhou R$ 8.556.136.00 para beneficiar hospitais e centros de referência de pesquisas em saúde.

Entre os hospitais e institutos de pesquisas contemplados por Wyllys, está a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), que desenvolve um trabalho reconhecido internacionalmente. O Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), além de pesquisar, realiza ações de promoção à saúde e tem um laboratório referência para pesquisas clínicas em DST e AIDS (Lapclin AIDS).

Só em 2018, o deputado destinou R$ 5.386.137.00 para a Fiocruz. Ao longo de sete anos de mandato, outros hospitais e institutos de pesquisa do Rio de Janeiro receberam também recursos do governo federal através de emendas do deputado do PSOL, como é o caso dos hospitais Gaffrée e Guinle, Rocha Faria e Cardoso Fontes, Antônio Pedro, o Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira e outras instituições públicas.

A qualidade nos tratamentos, a melhora no atendimento do SUS, as pesquisas para combater e erradicar doenças, além de propostas de ações para promoção da saúde da população, são os principais critérios para indicação de emendas sugeridas pelo gabinete do deputado federal.

As emendas parlamentares têm sido muitas vezes fonte de polêmica e até alvo de investigação, por seu uso político, destinado a currais eleitorais, ou até por irregularidades na utilização dos recursos. De acordo com deputado Jean Wyllys, há outras maneiras de usar as emendas em benefício da população.

“O primeiro critério que eu sigo — explica o parlamentar — tem a ver com a finalidade das emendas: eu priorizo programas e políticas públicas já existentes e com efetividade comprovada ao longo do tempo, e instituições amplamente reconhecidas, como universidades, hospitais, centros de pesquisa, etc., em áreas como a educação, a cultura, a saúde e a promoção dos direitos humanos”.

O método para selecionar a destinação das emendas, dentro desses critérios, também é importante para o parlamentar: “Meu mandato tem um conselho social integrado por profissionais, especialistas de diversas áreas, ativistas de movimentos sociais e representantes de instituições que ajudam a propor e selecionar os melhores projetos, levando em consideração não um interesse eleitoral, mas o benefício real e concreto para a população”, esclarece o deputado.

Fonte:

Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)

Artículos Relacionados