Manuela lança plataforma Ocupa, ao vivo, nas redes sociais

A pré-candidata do PCdoB à Presidência, Manuela D’Ávila fará, nesta sexta-feira (4), às 18h30,  o lançamento virtual da plataforma OCUPA, ao vivo, direto da sede da União da Juventude Socialista, em São Paulo. Participa também do bate-papo os ativistas e especialistas digitais Bruno Martin, Vinicius Wo e Fabrício Solagna. A apresentação será transmitida nas redes sociais da presidenciável e do PCdoB.

A plataforma virtual é um espaço de debates de ideias interativo que consiste na construção colaborativa de um novo projeto de desenvolvimento para o país e seu povo. Temas como reformas estruturais, economia, emprego, participação popular, segurança pública e neutralidade na rede, estão disponíveis para inclusão de propostas e debate. Vídeos da pré-candidata explicando cada assunto também estão disponíveis na plataforma.

A plataforma OCUPA é uma iniciativa da União da Juventude Socialista (UJS) e é aberta a todas e todos os jovens do país. Segundo o manifesto da entidade sobre a plataforma, o objetivo é ocupar “o poder para mudar a política econômica que sempre favorece apenas os mais ricos e os grandes interesses financeiros”.

“Queremos ocupar o poder para garantir o investimento na educação pública de qualidade, o acesso da juventude ao transporte, à cultura, à saúde, ao trabalho. Queremos ocupar o poder para combater o machismo, o racismo, a LGBTfobia, para promover a vida dos jovens das periferias. Queremos ocupar o poder para defender a soberania nacional e o desenvolvimento do Brasil, para fortalecer a democracia, o avanço da nossa Ciência e Tecnologia”, aponta trecho do manifesto.

Para a entidade, a plataforma servirá para combater a onda de conservadorismo no país, os preconceitos e as injustiças.

Exposição

Com uma duração prevista para 40 minutos, Manuela fará a explanação das propostas programáticas, Bruno Martin fará a apresentação da plataforma e suas funcionalidades. Os especialistas vão comentar sobre ativismo digital.

Abaixo o perfil dos debatedores:

Bruno Martin é hacker e ativista digital. Como sócio e coordenador de projetos no Hacklab,  desenvolve projetos livres e abertos, como o TIMTec (timtec.com.br), usado no e-pronatec e no programa do Ministério da Educação (MEC). Desenvolve, também, o “Mapas Culturais”, hoje usado pelo Ministério da Cultura (mapas.cultura.gov.br) e por mais de dez estados brasileiros. Recentemente, arquitetou a plataforma de mobilização Ocupa! (ocupa.org.br).

Bruno é colaborador da Rede Livre (redelivre.org) e atua no centro de estudos da mídia alternativa Barão de Itararé.

Vinícius Wu (Bio)

Vinicius Wu, pesquisador do Grupo de Pesquisa em Comunicação Internet e Política, COMP, da PUC-Rio. Mestre em comunicação social. Idealizador do Gabinete Digital, projeto de democracia digital premiado por diversas instituições incluindo o Banco Mundial e a ONU.

Fabrício Solagna (Fuxu)

Doutorando em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pesquisador sobre a Governança da Internet no Brasil. Fui coordenador-executivo do Gabinete Digital do Rio Grande do Sul e consultor em metodologias de participação digital para a Presidência da República para o site participa.br. Sou membro do grupo de pesquisa da Antropologia da Propriedade Intelectual e da Associação Software Livre.Org.

Source:

PCdoB – Partido Comunista de Brasil

Artículos Relacionados