Orlando Silva: Oposição obstruirá matérias que são contrárias ao povo

O líder do PCdoB na Câmara, deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), falou das principais pautas que estarão em debate nesta semana na Casa, entre elas, o “cadastro positivo”, proposta que retira a necessidade de autorização prévia por parte do consumidor e deixa as informações disponíveis para o mercado. Orlando reafirmou que a oposição está trabalhando para obstruir a votação de alguns temas para preservar os direitos dos trabalhadores.

O deputado explicou que não votar não necessariamente é negativo. “A pauta das últimas semanas não tem avançado porque a oposição tem tido sucesso na obstrução. Nós tínhamos obstruído matérias que na nossa opinião são contra os interesses do povo”, falou citando a matéria sobre proteção de dados pessoais.

Orlando Silva é o relator da Comissão Especial que trata desse tema defende a criação de um órgão de fiscalização e regulação para tratar do assunto. Para a oposição, a medida fere a privacidade dos consumidores. “São 100 milhões de brasileiros que querem que ofereçam os seus dados pessoais obrigatoriamente, inclusive podendo oferecer risco à proteção do sigilo bancário”, explicou o parlamentar.

” É um assunto que merece cuidado, é um assunto complexo. Na nossa visão existe risco da privacidade, de os dados pessoais ficarem expostos com a votação dos termos que estão propostos no substitutivo”.

Temas que interessam ao povo

Segundo o parlamentar, a proximidade do ano eleitoral e a impopularidade do governo Termer estão dispersando algumas votações na Câmara, pois os deputados não querem associar-los à imagem do Executivo. “Mas eu acredito que a Câmara tenha temas que podem ser de interesse do povo, dos trabalhadores”, afirmou Orlando, citando dois exemplos. A luta dos trabalhadores em enfermagem pela jornada de 30 horas e sobre a privacidade aos dados pessoais, projeto de sua autoria que regulamenta e protege as pessoas, como no caso do Facebook.

O líder da bancada contou ainda que conversou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia solicitando que colocasse em pauta temas que interessam ao povo brasileiro e que não prejudiquem ainda mais os brasileiros.

O comunista falou após participar da reunião dos líderes que a ideia é pautar algumas medidas provisórias para que a semana não seja improdutiva como tem sido as últimas semanas. Faremos obstrução, exceto se houver entendimento sobre a pauta da Casa”, afirmou.

Source:

PCdoB – Partido Comunista de Brasil

Artículos Relacionados